fbpx

Telefone

47 3368-9438

Endereço:

Final da Rua 258, esquina com a rua 260-A, nº915 - Meia Praia/Itapema (Ao lado do Colégio Atlântico)

Cuidados ao praticar atividades físicas no verão

Deve se ter alguns cuidados ao praticar atividades físicas no verão.

No verão é normal todo mundo se animar mais para praticar exercícios, principalmente ao ar livre. Mas há alguns cuidados que precisam de atenção!
No calor, muita gente acaba trocando a academia pela prática de alguns exercícios e esportes ao ar livre. Corrida na beira mar, vôlei na praia, o que não falta são opções de atividades físicas para aproveitar o verão. E essa é uma ótima ideia… só exige alguns cuidados!
No verão, as temperaturas sobem e, na nossa região, podem chegar a marcar até 35 graus. Por isso, alguns cuidados devem ser tomados para que você não passe mal ou sinta fraqueza durante a execução dos exercícios.
Confira tudo o que você deve e não deve fazer para que o calor em excesso não atrapalhe suas atividades físicas.

Cuidados com a prática de exercícios físicos no calor

1- Evitar fazer atividades em horários que o sol está muito forte
Atividades físicas ao ar livre não podem ser feitas em qualquer horário, devido ao calor. Os melhores horários para praticá-las são no início da manhã até às 10h e após às 16h.

Todo organismo possui um mecanismo capaz de manter os principais órgãos do corpo em uma temperatura estável. Quando em repouso, os músculos produzem pouco calor, comparado ao coração, por exemplo. Porém, quando um músculo é trabalhado por meio de uma atividade física, pode produzir 50 vezes mais calor que o resto dos órgãos juntos. Esse calor interior é liberado para fora através do suor, como um processo de resfriamento do organismo.
Quanto maior a temperatura corporal, maior a quantidade de calor que você vai produzir, o que pode acabar ocasionando, entre outras coisas, a desidratação. Se a temperatura do seu corpo aumentar muito, pode ainda causar desmaios e choque térmico.

2- Mantenha-se o tempo todo hidratado
Falando em desidratação, vale lembrar: beba água com mais frequência do que o normal.

Quando se faz atividade física, você perde muita água através do suor. Se você não repor a quantidade suficiente que seu corpo precisa para funcionar corretamente, acaba ficando desidratado. Muita gente está cansada de ouvir falar sobre isso, e mesmo assim não dá o devido valor ao consumo de água, principalmente no verão. E ela pode ser bem mais séria do que você pensa, a desidratação pode causar desde tonturas e vômitos até a perda da consciência. Então, no calor, dobre seu consumo de água, ou até isotônicos, que além de matar sua sede, ainda devolvem minerais e nutrientes que seu corpo perde com o suor.

3- Use filtro solar
Parece bobagem, mas filtro solar deve se tornar um hábito! Ele é a arma mais poderosa contra o câncer de pele, e não pense você que isso é bobagem de mulher. O ator Hugh Jackman, que interpreta o Wolverine nos cinemas, foi diagnosticado com câncer de pele já faz um tempo, e vive fazendo tratamentos para amenizar os quadros da doença. O próprio levanta a bandeira da importância do filtro solar, e do quanto ficar exposto muito tempo ao sol pode trazer riscos à saúde. Então antes de caminhar pela praia, ou correr no seu parque favorito, use filtro solar!

4- Invista numa alimentação mais leve
Se no inverno nosso corpo sente uma necessidade maior de comer alimentos mais calóricos graças ao frio. A boa notícia é que no verão a gente acaba preferindo investir em alimentos mais “frescos” como saladas, frutas, vitaminas. O que é ótimo, porque além de ajudar a manter a sua dieta, os alimentos mais leves auxiliam na sua digestão, evitando que você fique estufado, ou ainda que isso atrapalhe a execução dos seus exercícios. O ideal antes de ir treinar é comer uma fruta, e ingerir menores quantidades de comida durante todo o dia.

Agora sim você está pronto para aproveitar o verão ao máximo!

Afinal, comer a cada 3 horas é saudável?

Bom, para debatermos sobre este polêmico assunto algumas coisas precisam ser elucidadas, embora resumidamente pode-se dizer que sim, comer a cada 3 horas é uma prática alimentar que pode promover saúde (incluindo o desejado emagrecimento), esta não é a única forma de se fazer isso, como o consenso popular vem afirmando. Vamos entender:

Primeiro precisamos aprender sobre dois tipos de dietas:

Jejum intermitente: Método em que se separa alguns dias da semana (geralmente 2) para se fazer uma restrição alimentar por um longo período, concentrando outras refeições.

Alimentação fracionada: Método em que o indivíduo pode realizar diversas refeições ao longo do dia, mas cada refeição deve conter uma pequena quantidade de calorias.

Diversos estudos tem sido realizados sobre os impactos que cada um destes métodos tem sobre a saúde, contudo, não é possível chegar a uma conclusão exata sobre qual o melhor tipo de alimentação, visto que tais estudam evidenciam que ambos os métodos possuem benefícios em diferentes indivíduos e situações. Portanto, o que podemos concluir é que algumas pessoas conseguem melhor resultado com Jejum Intermitente e outras com Alimentação Fracionada.
Isso se deve a dois fatores:

Primeiro, a individualidade biológica, por mais que sejamos todos da mesma espécie, alguns grupos de indivíduos possuem maior ou menor tolerância a tipos de alimentos e dietas do que outros.

Segundo, para o ser humano, alimentar-se é também um ato social e político, (e não apenas biológico como para os animais) por tanto muitas outras variáveis estão envolvidas, como preferências alimentares, períodos de maior e menor apetite, rotina, local aonde as refeições são realizadas e companhias no momento de alimentar-se.

Sendo assim, fica claro que devemos sempre respeitar o estilo de vida de cada um ao planejar um cardápio ou uma dieta, e se você está na dúvida de qual método é melhor para atingir seus objetivos, lembre-se que o Nutricionista é o profissional capacitado para lhe orientar.

Nutricionista Ivens R. Albano CRN/10 5.518

A importância de consultar com um Nutricionista

Você sabia que uma alimentação equilibrada é capaz não só de manter o seu peso dentro dos padrões saudáveis, mas também de melhorar seu humor, beleza e auto-estima?

Pois é, uma alimentação saudável é vital para que tenhamos uma vida tranquila e prazerosa, pois é a partir dela que conseguiremos nutrir nosso corpo e deixá-lo preparado para lidar com os desafios da idade, das rotinas atarefadas e do estresse do trabalho!

Portanto, se você se preocupa com a sua saúde e quer manter seu organismo preparado, tenha uma alimentação equilibrada e saudável! Essa é a melhor maneira de evitar doenças que podem diminuir muito a sua qualidade de vida, e fique atento, pois o Brasil é um país recordista em número de pessoas com doenças metabólicas como diabetes, hipertensão arterial, obesidade e dislipidemias!

Todas essas doenças possuem algo em comum, que é a causa alimentar. Um estilo de vida desregrado pode levar ao surgimento destas enfermidades, que necessitam de cuidados alimentares específicos e um tratamento cauteloso!

Portanto, se você já possui uma destas complicações ou quer saber como se comportar para evitar o surgimento delas, tenha uma alimentação saudável! Para isso, marque uma consulta com Nutricionista! Esse é o profissional mais indicado para lhe auxiliar em como conduzir seus hábitos alimentares!

Nutricionista: Ivens R. Albano CRN10 5.518

Dicas saudáveis para o verão

Você sabia?

A cenoura, manga, mamão e abóbora são alimentos ricos em betacaroteno! Este nutriente é um potente antioxidante precursor da vitamina A, que auxilia nosso corpo no combate aos danos causados por radicais livres, gerados pela exposição solar.

 

A vitamina A ajuda a clarear a pele e previne o aparecimento de acne! Além disso, pode te ajudar a conseguir um bronzeado mais bacana nesse verão! Mas lembre-se, é necessário proteger a sua pele contra os raios ultra-violeta, por tanto, siga-se sempre as orientações de um dermatologista!

 

Segue uma receitinha ótima para se refrescar neste verão, protegendo a pele e turbinando o bronzeado, tudo de uma vez!

 

Suco bronzeador!

Ingredientes

200 g de morango

3 folhas de hortelã

20 g de cenoura ralada

1 fatia de gengibre

2 colheres de açúcar

 

Modo de Preparo

Coloque todos os ingredientes no liquidificador e complete com água até a marcação de 500 ml. Bata e sirva.

 

Quem nos dá essa dica é o Nutricionista Ivens R. Albano CRN 5.518

 

1º de dezembro – Dia Mundial de Combate à Aids

O Dia Mundial de Combate à Aids é comemorado anualmente em 1º de dezembro e tem por finalidade levar informação sobre a doença e diminuir o preconceito.

 

A Aids, apesar de ser uma doença sem cura, não é mais considerada uma sentença de morte imediata.

O Dia Mundial de Combate à Aids é comemorado em 1º de dezembro e tem por função primordial alertar toda a sociedade sobre essa doença. A data foi escolhida pela Organização Mundial de Saúde e é celebrada anualmente desde 1988 no Brasil, um ano após a Assembleia Mundial de Saúde que fixou a data de comemoração.

Mas, afinal, o que é Aids?

A Aids é uma doença causada pelo vírus HIV, geralmente por contato sexual desprotegido com pessoa contaminada, mas pode ser também transmitida por transfusão sanguínea e compartilhamento de objetos perfurocortantes. Diferentemente do que muitos pensam, ser HIV positivo não é o mesmo que ter Aids. A Aids é o estágio mais avançado da doença, quando o sistema imunológico encontra-se bem debilitado.

A Aids é uma doença que não mata por si só. Por causar um grande impacto no sistema imunológico, o paciente fica sujeito a doenças oportunistas, como a pneumonia, que surgem no organismo nesse momento de fraqueza. Assim sendo, não se morre de Aids, morre-se das complicações geradas pelas doenças oportunistas.

Breve Histórico da Aids

Os primeiros casos de Aids foram descobertos nos Estados Unidos, Haiti e África Central em 1977 e 1978, mas só foram classificados como a síndrome em 1982, quando se compreendeu melhor a doença. No Brasil, o primeiro caso foi diagnosticado em São Paulo, em 1980.

As formas de transmissão da doença começaram a ser entendidas em 1982. Nessa época, o preconceito ainda era muito grande. A falta de conhecimento sobre a doença levou à adoção do nome Doença dos 5H: homossexuais, hemofílicos, haitianos, heroinômanos (que usam heroína) e hookers (termo em inglês que se refere a prostitutas). Somente em 1985 começou-se a falar em comportamentos de risco em substituição ao termo grupos de risco.

Em 1991, iniciou-se a compra de medicamentos antirretrovirais para distribuição gratuita e, em 1993, o Brasil começou a produção do coquetel que trata a Aids (AZT). Somente em 1996 foi criada uma lei sobre o direito do doente de receber o medicamento gratuitamente, o que impulsionou a melhora da qualidade de vida dos milhares de infectados. O Brasil avançou na luta contra a doença e, em 1999, já disponibilizava 15 diferentes medicamentos para tratar a Aids.

 

 Por que é importante ter um Dia Mundial de Luta contra a Aids?

A Aids, até o momento, é uma doença que não possui cura, portanto, é necessária uma proteção eficiente contra ela. Ao criar um Dia Mundial de Combate à Aids, o objetivo era chamar a atenção sobre esse problema, desde sua prevenção até seu tratamento, e acabar com o preconceito.

É importante mostrar para a população que não se contrai Aids com um simples aperto de mão ou abraço em um paciente. É importante mostrar também que uma pessoa com o vírus pode relacionar-se e trabalhar normalmente. Além disso, deve-se mostrar que, hoje, a Aids não é uma sentença de morte e que é possível, sim, viver bem com a doença. Porém, também devemos nos preocupar com sua transmissão, uma vez que é uma doença sem cura e que pode afetar a qualidade de vida de uma pessoa.

O dia 1º de dezembro serve, portanto, como um alerta sobre a Aids e como uma forma de repensarmos nossas atitudes com os portadores da doença. Não se trata de um dia exclusivo para informações de saúde, é um dia que também nos remete à compaixão e solidariedade.

Atualmente o governo fornece para a população o teste gratuito nos postos de saúde.

Na dúvida procure sempre um médico capacitado.

 

CURIOSIDADE: O laço vermelho utilizado na luta contra a Aids foi criado em 1991 pela Visual AIDS de New York, que queria fazer uma homenagem aos amigos com a doença. A cor vermelha remete ao sangue e à paixão.

 

 

Diretor Técnico Médico Dr. Clício J. Dezorzi  CRM/SC 11.211

Cuidados para os homens: conheça as principais doenças que atingem os homens e as formas de prevenção.

Dando continuidade ao Novembro Azul, vamos falar também das principais doenças que acometem o público masculino.

Dados do Ministério da Saúde mostram que os homens brasileiros vivem, em média, 7,2 anos a menos que as mulheres). A preocupação do público masculino com a saúde até melhorou nos últimos anos, porém as idas ao médico não são regulares.

Não existe uma cultura de consultas periódicas preventivas, principalmente durante a juventude. Também existe a questão do medo de descobrir alguma doença. Ainda ouvimos muito aquele ditado “quem procura, acha”.

Outro fator que preocupa os especialistas é a vergonha que o homem sente de contar ao médico sobre os problemas que enfrenta, e o temido teste do toque.

Os homens não recebem esta orientação. Quando os adolescentes vão ao urologista, normalmente é por causa de uma doença sexualmente transmissível.

Uma das vantagens de se consultar com o urologista quando jovem é aprender, por exemplo, a fazer o autoexame testicular, aponta Maurício.

O diagnóstico precoce das doenças aumenta sempre as chances de cura, inclusive do câncer da próstata.

As principais doenças que atingem os homens

Entre as doenças que mais matam homens no Brasil e no mundo estão:

  • Problemas cardíacos como: o infarto, o Acidente Vascular Cerebral, popularmente conhecido como AVC, arritmias, entre outros;
  • Obesidade e diabete;
  • Câncer de próstata;
  • Cirrose e outros problemas com o fígado;

Fatores de risco

Fora as pré-disposições genéticas, essas doenças possuem causas em comum. Elas são decorrentes de maus hábitos como:

  • Alto consumo de gordura e açúcares,
  • Baixo consumo de frutas e legumes,
  • Tabagismo,
  • Consumo de álcool,
  • Falta de exercícios,

Todas essas práticas contribuem para o aparecimento e dificuldade nos tratamentos de males que ameaçam a saúde.

Para reverter esse quadro basta fazer algumas mudanças no seu estilo de vida, como por exemplo, cortar vícios ruins, cuidar mais da alimentação, praticar exercícios físicos e realizar as consultas e exames periódicos com o seu médico.

LEMBRE-SE SEMPRE: o diagnóstico precoce aumenta as chances de cura de qualquer doença!

Novembro Azul: Saiba mais sobre o Câncer de Próstata

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres.

Estimativas do ano de 2012 de mais de 60.000 novos caso de câncer de próstata, com uma das taxas de incidência por 62,5 casos novos a cada 100 mil habitantes. (Fonte INCA)

SINAIS E SINTOMAS

No início o câncer de próstata não apresenta sintomas. Por isso a necessidade dos exames preventivos. Os sintomas podem ser confundido com outros sintomas de outras doenças da próstata, como a HIPERPLASIA PROSTÁTICA e a PROSTATITE. Somente através de exames é possivel detectar a doença e tratá-la.

O sintoma mais comun é a dificuldade para urinar, já que o câncer começa a obstruir a uretra. Outros sintomas que pode estar relacionado ao câncer de próstata: dor e sangramento ao urinar, diminuiçao da força do jato urinário, aumento de micções noturnas, retenção urinária, infeção urinária, dores na coluna, fêmur, bacia.

Além disso, alguns sintomas são semelhantes aos apresentados em tumores benignos ou mesmo em caso de problemas no aparelho urinário. Daí a importância da consulta a um urologista, mesmo que o homen não tenha casos de câncer de próstata na família.

 

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico precoce é ainda uma das melhores formas de se atingir bons resultados no tratamento do câncer de próstata e até mesmo a cura.

TOQUE RETAL

O exame de toque retal é realizado no próprio consultório do urologista. Simples, rápido, é ele que pode detectar os primeiros sinais de problemas com a próstata.

PSA

O PSA é um exame de sangue que detecta os níveis de antígeno postático específico no organismo dos homens. O seu valor normal varia com a idade do paciente e o tamanho da próstata. Atualmente se considera normal ate 2,5ng/ml para os pacientes em torno dos 50 anos e de 4,0ng/ml para os pacinetes em torno de 60 anos.

Como o PSA é específico da próstata, o fato de seu nível estar aumentado não qeur dizer qeu seja necessariamente câncer de próstata.

BIÓPSIA DE PRÓSTATA

Na biópsia de próstata é retirado uma pequena quantidade de tecido prostático para ser analisado por um médico patologista. E a Biósia de próstata pode estar indicada a elevação persistente do PSA ou alterções de consistência (nódulos) no toque retal.

FATORES DE RISCO

As ocorrências de câncer de próstata aumentam com a idade. Mas um dos fatores mais importantes e a questão da hereditariedade. Quem possui casos de câncer de próstata na família, tem mais chances de desenvolver a doença.

 

TRATAMENTO

O tratamento do câncer de próstata, leva em consideração o tamanho do tumor, o tipo de tumor, a velocidade de crescimento, a extenção e localizaçao do tumor, bem como a idade do paciente, as condições de saúde do paciente. O tratamento pode varias desde a observação vigilante, como a cirurgia, radioterapia, hormônio terapia ou até mesmo em alguns caso a quimioterapia. Esses tratamentos de forma isolada ou combinadas.

 

CIRURGIA

  1. CONVENCIONAL:

A cirurgia convencional para o câncer de próstata consiste na remoção de toda a próstata e vesiculas seminais. Ainda é o tratamento padrão para o tratamento do câncer de próstata.

A cirurgia gerlamente é realizada através de uma incisão (corte) na região infraumbelical, onde se consegue acessar a próstata, removendo ela completamente. A cirurgia pode ter como complicaçaoes sangramentos, infecção as mais frequentes, e as sequelas da cirurgia podem ser a impotência sexual e a incontinencai urinária, qeu pode variar de incidêncao conforme estadio da doença, idade do paicnete e co-morbidades, doenças pré- existentes no paciente.

 

  1. LAPAROSCÓPICA (VÍDEO)

A cirurgia laparoscopia ou por vídeo, consiste em reazliar a cirurgia sem a incisao, sem o corte abaixo do umbico, são realizados de 4 a cinco pequenas incisões de 2cm por onde são posicionados os trocartes e pinçar para a realizaçao da cirurgia.

A cirurgia pela técnica Laparoscópica não tem se mostrado superior a técnica convencional e os custos são muito superiores a convencional, e isso tem tornado a técnica em desuso em alguns paises.

 

  1. ROBÓTICA

A cirurgia robótica é a tecnica qeu emprega o suo do Robo cirurgião para auxiliar a cirurgia, mas é excecutada pelo médico cirurgião, ele só obecece aos movimentos realizado pelo médico. É semelhante a cirurgia laparoscopica em termos de incisão, onde são feitas pequenas incisões para o posicionamento das pinças para a realização da cirurgia. Tem se mostrado uma técnica promissora e qeu cada vez esta sendo mais realizada pelos médicos, principalmente nos países desenvolvidos, pois o custo do equipamento ainda é caro para a realidade brasileira. No Brasil dispomos de alguns centros médicos, localizados em Sao Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre,  qeu possuem o equipamento para a reazliação da cirurgica Robótica.

 

Dr. Clodoaldo Oliveira da Silva CRM/SC 7.678 RQE 16.530

Toxina Botulínica para homens e resultados esperados

Tratamento para eles!

De repente percebe que o tempo está passando e quando olha para o espelho e vê rugas aparecendo no rosto, sejam na testa, olhos e boca. O que fazer?

Os cuidados com a aparência há muito tempo deixou de ser prática exclusiva de mulheres e já fazem parte do dia a dia de

muitos homens. Para boa parte dos homens modernos cuidar da aparência é um ritual diário importante para melhorar a autoestima e a apresentação pessoal.

PORQUE O USAR

A toxina botulínica é um medicamento que traz resultados praticamente imediatos e com boa duração. O homem pensa de

forma objetiva e procura sempre a solução para um determinado problema, e a aplicação para Homens tem sido a solução encontrada para o problema das rugas e
envelhecimento.

A toxina botulínica é comprovadamente eficaz
nos seguintes casos:

-Rugas da testa
-Rugas entre as sobrancelhas
-Pés-de-galinha (linhas em volta dos olhos)

VOCÊ SABIA QUE O A TOXINA BOTULÍNICA TAMBÉM SERVE PARA CONTROLAR A HIPERIDROSE EXCESSIVA (suor em excesso)?

Se costuma ter transpiração exagera: mãos úmidas, meias molhadas ou se transpira em excesso nas axilas antes de uma reunião. A aplicação desta neurotoxina bloqueia os sinais químicas que estimulam as glândulas sudoríparas, reduzindo a sua atividade. Sem dor ou qualquer risco, pode ser aplicado a cada 8 a 12 meses, nas mão, axilas ou noutra parte do corpo. Resultado: Elimina quase na totalidade a produção de suor.

Diretor Técnico Médico:

Dr. Clício J. Dezorzi CRM/SC 11.211

CRM/SC JURÍDICO 5.106

No dia mundial da saúde citamos 12 hábitos que ajudam a ter uma vida mais saudável.

Comer melhor, dormir bem, movimentar o corpo, se reunir com os amigos. Estes e outros hábitos nos ajudam a garantir uma vida melhor e mais longa. Confira abaixo 12 hábitos essenciais para aumentar a sua expectativa e qualidade de vida para ter uma vida saudável e equilibrada. A ciência comprova. 

  1. Alimentar-se bem

O cuidado com o que vai no seu prato é um dos pontos centrais para alcançar uma maior qualidade de vida. O abuso de alimentos ricos em gorduras saturadas, sódio e açúcares é um gatilho para doenças como infarto, derrames, hipertensão, obesidade, diabetes e até câncer. Em contrapartida, é fácil incluir no cardápio alimentos heróis da resistência e da longevidade. Cientistas da Universidade Park, nos Estados Unidos, concluíram que consumir mais oleaginosas (nozes, castanhas, avelãs, amêndoas e pistache) reduz o risco de males cardíacos entre 25% e 39%, quando consumidos cinco vezes por semana. Elas são ricas em gorduras boas, em especial o ômega 3, que diminuem as taxas de colesterol ruim e evitam a formação de placas de gordura que obstruem as artérias. O Centro de Pesquisas Médicas de Cardiff, no País de Gales, comprovou que vítimas de ataques cardíacos aumentaram as chances de evitar novos problemas em 29%, quando passaram a comer peixe pelo menos duas vezes por semana, graças a presença do ômega 3. 

  1. Dormirbem 

Repor as energias do dia com uma boa noite de sono é mais do que importante, é essencial! Um estudo da American Academy of Sleep comprovou que dormir bem é um dos segredos para a longevidade. Dos 2.800 participantes da pesquisa, os 46% que relataram insatisfação com a saúde tinham também má qualidade de sono. Uma outra pesquisa da Associated Professional Sleep Societies afirma que quem sofre de insônia crônica corre três vezes mais risco de morrer em comparação à pessoas que não sofrem com o problema. Para os pesquisadores, o ideal são pelo menos 7 horas e meia de sono por dia. 

  1. Exercite-se

Os benefícios da atividade física para a saúde do organismo somam uma lista extensa. Dizer não ao sedentarismo significa afastar de perto doenças como a obesidade, hipertensão, doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão, além de dar mais disposição e energia. Para colher todos esses benefícios, basta andar. Uma pesquisa da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), da USP, comprovou que a caminhada reduz a pressão arterial na primeira hora e, o que é melhor ainda, essa queda se mantém nas 24 horas subsequentes. O cérebro também fica mais afiado. Um estudo norte-americano recente, publicado na revista Neuroscience, mostrou que durante os exercícios o corpo produz uma substância que estimula o nascimento de novos neurônios, o que melhora nossas atividades cognitivas, em especial a memória. 

  1. Diminuaseu tempo sentado 

Levante-se da cadeira. A Sociedade Americana de Câncer descobriu que não é apenas a falta de atividade física que pode encurtar a vida, mas também a grande quantidade de tempo gasto sentado. Tudo porque quando ficamos frequentemente sentados e por muito tempo o nosso metabolismo se altera e influencia em fatores como colesterol alto e repouso da pressão arterial, que são indicadores da obesidade, problemas cardiovasculares e outras doenças crônicas. Por isso, nada de ver a vida passar da cadeira. Para quem precisa trabalhar sentado, exercícios simples de alongamento vão trazer maior oxigenação e ajudar no reposicionamento do corpo para alcançar o equilíbrio postural, segundo os fisioterapeutas.

  1. Controle seu peso

Uma alimentação equilibrada, rica em nutrientes, e a prática de exercícios físicos regulares vão te ajudar a manter o peso ideal. O sobrepeso e a obesidade, além de elevar os riscos de diabetes, derrame, hipertensão e apneia, estão por trás de 30% dos casos de câncer, de acordo com dados levantados pela União Internacional de Combate ao Câncer (UICC). Por isso, a regulação da dieta é fundamental. Além de melhorar a saúde e a autoestima, a perder peso também favorece a memória. 

  1. Controle os nervos

Apesar de não ser considerado doença, o estresse pode favorecer o aparecimento de doenças psico-fisiológicas e, por isso, precisa ser observado e controlado. “Quanto maior for o nível de estresse, maior será a deteriorização física e psicológica da pessoa”, segundo os psicólogos. O estresse também é fator de risco para os problemas do coração. Foi o que concluiu uma grande pesquisa feita em Campinas e São Paulo pela Secretaria do Estado da Saúde. Entre as mais de 100 mil pessoas analisadas, 46,8% sofriam algum tipo de estresse e tiveram seus níveis de problemas cardiovasculares aumentados. 

  1. Sorria mais.

Nada melhor do que o humor para combater os percalços que aparecem. O bom humor pode manter as pessoas saudáveis e aumentar as chances de uma vida longa, segundo estudo recente da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia, que avaliou mais de 53 mil pessoas durante sete anos. Os pesquisadores descobriram, por meio de alguns testes, que os participantes que eram mais bem humorados tinham o risco de morte reduzido em até duas vezes. Para melhorar a sua atitude positiva diante da vida, aposte em uma breve caminhada em áreas verdes, como parques e jardins. A dica vem direto da Universidade de Essex, no Reino Unido, que descobriu que praticar atividades ao ar livre, por mais curtas que sejam (10 minutos bastam!), melhoram significativamente a saúde mental, trazendo benefícios para o humor e para a autoestima. 

  1. Respire bem

Separar uns minutinhos para prestar atenção na respiração pode ser a receita ideal para combater os desgastes mentais e físicos e, até a insônia, aumentando assim a sensação de bem-estar. Um estudo da universidade de Johns Hopkins, nos Estados Unidos, mostrou que pessoas que apresentam sérias dificuldades para respirar durante o sono têm 50% a mais de chances de morrer antes que alguém da mesma idade que não sofre das mesmas condições. 

  1. Apague o cigarro

Por falar em respiração, não é só da sua que você precisa cuidar não. Já parou para pensar que seu cigarro causa males terríveis ao seu organismo, mas também das pessoas ao seu redor. Um estudo da University College London, do Reino Unido, descobriu que a exposição à fumaça do cigarro dos outros pode aumentar em 50% os riscos de sofrimento psicológico. E outro estudo vindo do Canadá trouxe também que o fumo passivo está por trás do aumento de 40% dos casos de sinusite crônica. Portanto, o fumo passivo pode ser pior que a poluição. Mas, os fumantes precisam prestar atenção aos males do cigarro para o próprio organismo. Estima-se que cerca de 200 mil mortes por ano, no Brasil, são decorrentes do tabagismo, responsável pelos riscos aumentados de câncer de pulmão, de boca e doenças cardiovasculares. 

  1. Cultive bons amigos

Conseguimos sentir de longe os benefícios que a convivência com pessoas queridas nos traz. Mas, ter uma boa rede de amigos pode ser mais importante do que você imagina. Uma pesquisa recente da Universidade Brigham Young, nos EUA, descobriu que quem vive rodeado de amigos e vizinhos pode viver até 50% mais do que alguém que vive só. Para os pesquisadores, perder o apoio social pode diminuir ainda mais as chances de sobrevivência do que obesidade, fumo ou sedentarismo. 

  1. Sexo do bem

Ter uma vida sexual saudável também traz muitos benefícios à saúde. Um estudo realizado pela Universidade de Bristol, na Grã-Bretanha, sugere que fazer sexo com certa frequência diminui os riscos de infarto fatal. Mas, não é só isso não. Ter uma vida sexual ativa contribui para melhorar o humor, relaxar o corpo, melhora o aspecto da pele, aliviar o estresse e a TPM. Além disso, o relaxamento que o orgasmo traz contribui para que você durma melhor, e não apenas nos dias em que houver sexo. A reação tem efeito prolongado, devido a ação dos neurotransmissores que passam a agir no seu organismo com mais regularidade e numa quantidade maior. 

  1. Aprenda a gostar de você

Trabalhe o seu autoconhecimento e sua autoestima para viver melhor. O conceito que temos sobre nós mesmos é definidor de como nos colocamos e nos portamos na vida, define o valor que vamos dar a nossa pessoa, ao nosso trabalho, as nossas opiniões, as nossas vontades, e aos cuidados para o nosso corpo e nossa saúde. E isso faz toda a diferença. Por isso é essencial ter um bom referencial de si mesmo, saber reconhecer seus valores, suas qualidades, e não ficar só se criticando, se cobrando, focado apenas nas suas limitações e dificuldades.

Verão é época de risco para o câncer de pele

O verão é a época mais propícia ao câncer de pele. Neste período, as pessoas ficam excessivamente expostas ao sol, sobretudo, em horários mais críticos, como das 10h às 16h. “É aí que está o perigo”.

De acordo com os especialistas, a radiação solar está presente durante todo o dia — inclusive em tempos nublados –, mas em dias ensolarados ocorre a maior concentração de raios UVB, nocivos à saúde da pele. “Por isso, deve-se evitar a exposição ao sol no período mais crítico. Se a exposição for inevitável, recomenda-se o uso de acessórios como guarda-sol, óculos, chapéu e malhas frescas, além, é claro, do protetor solar que, independentemente do tom da pele, deve ter fator mínimo de proteção 30”, recomendam.

Segundo os dermatologistas, pessoas com pele mais clara tendem a queimar e não bronzear. Isso ocorre porque possuem menor quantidade da proteção natural, que é dada pela melanina. Quem tem essa característica precisa tomar mais cuidado, pois tem risco maior de desenvolver alguns tipos de câncer de pele ao longo da vida.

Além disso, o uso de bronzeadores convencionais deve ser evitado. “Eles intensificam o efeito do sol. É um risco. Existem, porém, autobronzeadores que não têm relação com a exposição solar e vão, gradativamente, mudando a cor da pele. Esses podem ser usados”, orientam os médicos.

Em geral, indica-se protetor com fator mínimo de 30, independentemente da intensidade do sol. Pessoas de pele mais clara, contudo, devem utilizar filtros de alta proteção — FPS 50 ou mais. A recomendação é que o produto seja reaplicado a cada quatro horas e sempre após a pessoa entrar na água, pois a margem de proteção fica comprometida.

Por regulamentação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, todo filtro solar deve conter, também, fator de proteção para raios ultravioleta A. No rótulo do produto, essa proteção aparece descrita como PPD ou proteção UVA/UVB.

Câncer de pele

O câncer de pele é o tipo mais comum da doença no Brasil e tem sua incidência aumentada em função do estilo de vida e do envelhecimento da população.

Cuidados desde a infância são extremamente importantes para que esse cenário mude. Embora a maioria dos casos apresente boa evolução e cura quando tratados precocemente, alguns podem levar à morte, se o diagnóstico for tardio. “Ao menor sinal de manchas escuras na pele ou de pintas com bordas irregulares, deve-se consultar um médico dermatologista imediatamente”, alertam os especialistas.

Loading...