fbpx

Telefone

47 3368-9438

Endereço:

Final da Rua 258, esquina com a rua 260-A, nº915 - Meia Praia/Itapema (Ao lado do Colégio Atlântico)

A importância de consultar com um Nutricionista

Você sabia que uma alimentação equilibrada é capaz não só de manter o seu peso dentro dos padrões saudáveis, mas também de melhorar seu humor, beleza e auto-estima?

Pois é, uma alimentação saudável é vital para que tenhamos uma vida tranquila e prazerosa, pois é a partir dela que conseguiremos nutrir nosso corpo e deixá-lo preparado para lidar com os desafios da idade, das rotinas atarefadas e do estresse do trabalho!

Portanto, se você se preocupa com a sua saúde e quer manter seu organismo preparado, tenha uma alimentação equilibrada e saudável! Essa é a melhor maneira de evitar doenças que podem diminuir muito a sua qualidade de vida, e fique atento, pois o Brasil é um país recordista em número de pessoas com doenças metabólicas como diabetes, hipertensão arterial, obesidade e dislipidemias!

Todas essas doenças possuem algo em comum, que é a causa alimentar. Um estilo de vida desregrado pode levar ao surgimento destas enfermidades, que necessitam de cuidados alimentares específicos e um tratamento cauteloso!

Portanto, se você já possui uma destas complicações ou quer saber como se comportar para evitar o surgimento delas, tenha uma alimentação saudável! Para isso, marque uma consulta com Nutricionista! Esse é o profissional mais indicado para lhe auxiliar em como conduzir seus hábitos alimentares!

Nutricionista: Ivens R. Albano CRN10 5.518

Dicas saudáveis para o verão

Você sabia?

A cenoura, manga, mamão e abóbora são alimentos ricos em betacaroteno! Este nutriente é um potente antioxidante precursor da vitamina A, que auxilia nosso corpo no combate aos danos causados por radicais livres, gerados pela exposição solar.

 

A vitamina A ajuda a clarear a pele e previne o aparecimento de acne! Além disso, pode te ajudar a conseguir um bronzeado mais bacana nesse verão! Mas lembre-se, é necessário proteger a sua pele contra os raios ultra-violeta, por tanto, siga-se sempre as orientações de um dermatologista!

 

Segue uma receitinha ótima para se refrescar neste verão, protegendo a pele e turbinando o bronzeado, tudo de uma vez!

 

Suco bronzeador!

Ingredientes

200 g de morango

3 folhas de hortelã

20 g de cenoura ralada

1 fatia de gengibre

2 colheres de açúcar

 

Modo de Preparo

Coloque todos os ingredientes no liquidificador e complete com água até a marcação de 500 ml. Bata e sirva.

 

Quem nos dá essa dica é o Nutricionista Ivens R. Albano CRN 5.518

 

1º de dezembro – Dia Mundial de Combate à Aids

O Dia Mundial de Combate à Aids é comemorado anualmente em 1º de dezembro e tem por finalidade levar informação sobre a doença e diminuir o preconceito.

 

A Aids, apesar de ser uma doença sem cura, não é mais considerada uma sentença de morte imediata.

O Dia Mundial de Combate à Aids é comemorado em 1º de dezembro e tem por função primordial alertar toda a sociedade sobre essa doença. A data foi escolhida pela Organização Mundial de Saúde e é celebrada anualmente desde 1988 no Brasil, um ano após a Assembleia Mundial de Saúde que fixou a data de comemoração.

Mas, afinal, o que é Aids?

A Aids é uma doença causada pelo vírus HIV, geralmente por contato sexual desprotegido com pessoa contaminada, mas pode ser também transmitida por transfusão sanguínea e compartilhamento de objetos perfurocortantes. Diferentemente do que muitos pensam, ser HIV positivo não é o mesmo que ter Aids. A Aids é o estágio mais avançado da doença, quando o sistema imunológico encontra-se bem debilitado.

A Aids é uma doença que não mata por si só. Por causar um grande impacto no sistema imunológico, o paciente fica sujeito a doenças oportunistas, como a pneumonia, que surgem no organismo nesse momento de fraqueza. Assim sendo, não se morre de Aids, morre-se das complicações geradas pelas doenças oportunistas.

Breve Histórico da Aids

Os primeiros casos de Aids foram descobertos nos Estados Unidos, Haiti e África Central em 1977 e 1978, mas só foram classificados como a síndrome em 1982, quando se compreendeu melhor a doença. No Brasil, o primeiro caso foi diagnosticado em São Paulo, em 1980.

As formas de transmissão da doença começaram a ser entendidas em 1982. Nessa época, o preconceito ainda era muito grande. A falta de conhecimento sobre a doença levou à adoção do nome Doença dos 5H: homossexuais, hemofílicos, haitianos, heroinômanos (que usam heroína) e hookers (termo em inglês que se refere a prostitutas). Somente em 1985 começou-se a falar em comportamentos de risco em substituição ao termo grupos de risco.

Em 1991, iniciou-se a compra de medicamentos antirretrovirais para distribuição gratuita e, em 1993, o Brasil começou a produção do coquetel que trata a Aids (AZT). Somente em 1996 foi criada uma lei sobre o direito do doente de receber o medicamento gratuitamente, o que impulsionou a melhora da qualidade de vida dos milhares de infectados. O Brasil avançou na luta contra a doença e, em 1999, já disponibilizava 15 diferentes medicamentos para tratar a Aids.

 

 Por que é importante ter um Dia Mundial de Luta contra a Aids?

A Aids, até o momento, é uma doença que não possui cura, portanto, é necessária uma proteção eficiente contra ela. Ao criar um Dia Mundial de Combate à Aids, o objetivo era chamar a atenção sobre esse problema, desde sua prevenção até seu tratamento, e acabar com o preconceito.

É importante mostrar para a população que não se contrai Aids com um simples aperto de mão ou abraço em um paciente. É importante mostrar também que uma pessoa com o vírus pode relacionar-se e trabalhar normalmente. Além disso, deve-se mostrar que, hoje, a Aids não é uma sentença de morte e que é possível, sim, viver bem com a doença. Porém, também devemos nos preocupar com sua transmissão, uma vez que é uma doença sem cura e que pode afetar a qualidade de vida de uma pessoa.

O dia 1º de dezembro serve, portanto, como um alerta sobre a Aids e como uma forma de repensarmos nossas atitudes com os portadores da doença. Não se trata de um dia exclusivo para informações de saúde, é um dia que também nos remete à compaixão e solidariedade.

Atualmente o governo fornece para a população o teste gratuito nos postos de saúde.

Na dúvida procure sempre um médico capacitado.

 

CURIOSIDADE: O laço vermelho utilizado na luta contra a Aids foi criado em 1991 pela Visual AIDS de New York, que queria fazer uma homenagem aos amigos com a doença. A cor vermelha remete ao sangue e à paixão.

 

 

Diretor Técnico Médico Dr. Clício J. Dezorzi  CRM/SC 11.211

O que é a Microfisioterapia?

Traumas, perdas, frustrações, estresse, baixa autoestima e submissão.

Muitas são as situações que geram emoções fortes que podem desequilibrar o nosso organismo. Uma dor de cabeça frequente não é só uma dor na cabeça, uma fobia não é só o medo excessivo, uma inflamação recorrente não está só naquele ponto em que se manifesta. Nosso corpo é interligado e tudo precisa estar na mesma sintonia para a saúde plena.

Quando um trauma acontece, seja emocional, toxicológico ou físico, ele provoca uma mudança em nível celular. Podemos superá-lo sem marcas como a situação pode deixar cicatrizes, sinais que vão continuar afetando o organismo sem que tomemos ciência disto. Os sintomas dão o alerta de que algo não está bem. Quando eles se tornam crônicos, como dores e doenças que não curam, fica ainda mais evidente que há um porquê por traz de tudo isso.

O trabalho da microfisioterapia é justamente encontrar esses porquês e, a partir da origem primária de um sintoma, auxiliar o corpo a trabalhar na busca do equilíbrio e da vitalidade. Isso é feito por meio de micropalpações, é por meio delas que o terapeuta encontra pontos onde houve perda do ritmo vital na célula. E é também por meio desses pontos que ele identifica o tipo de trauma ocorrido e, seguindo o princípio da autorregulação, semelhante à acupuntura, busca a autocorreção do organismo.

Cicatrizes patológicas podem prejudicar toda uma vida, é fundamental tratá-las para viver com saúde integral.

Dra. Ana Cristina Emygdio
Fisioterapeuta Crefito 55.721 F

O que é a doença do Refluxo?

O que é Doença do Refluxo (DRGE)?

A DRGE é uma patologia altamente prevalente, que acomete aproximadamente 12% dos brasileiros (cerca de 20 milhões de pessoas).

Tratamento eficaz e a longo prazo para a Doença com o método Stretta. 

Como funciona o método Stretta?

Uma sonda é introduzida pelo esôfago, sempre com visão endoscópica direta no monitor de TV. Essa sonda é então posicionada no EEI, no final do esôfago, bem próximo do estômago. Utiliza a energia da radiofrequência para tonificar a musculatura do EEI (o “portão”, anteriormente citado). Com o músculo do EEI mais forte, ele fecha o “portão” do esôfago, impedindo assim a ocorrência do refluxo.

Vantagens do método Stretta para o tratamento da Doença do Refluxo:

 O método Stretta é realizado totalmente por endoscopia, em caráter ambulatorial, com leve sedação.

 É feita uma única sessão, que dura em torno de 40 min, com riscos baixíssimos.

 Resultados de longo prazo (até 10 anos de duração), ou seja, com apenas 1 sessão os resultados se mantêm por até 1 década

 Índice de satisfação dos pacientes acima dos 90%.  

 Quando submetidos ao método, pacientes interromperam ou diminuíram significativamente a quantidade de medicamentos necessária para o tratamento da DRGE.

Caso não tratada adequadamente, a DRGE pode causar diversas complicações, algumas delas muito graves, como:

  • Estenose do esôfago: um estreitamento do órgão, impedindo a passagem do alimento.
  • Esôfago de Barrett: lesão pré maligna, onde pode surgir o câncer de esôfago.
  • Câncer de esôfago: o adenocarcinoma de esôfago está diretamente relacionado à DRGE e ao esôfago de Barrett.

Consulte sempre um médico especialista.

Dr. Flávio Hoerlle CRM/SC 10.142
Cirurgia Geral RQE 5883
Endoscopia/Colonoscopia RQE 16044

Peeling Químico (fenol)

Desde os tempos dos antigos egípcios até os dias de hoje, em todas as culturas em todos os séculos, a humanidade tem se preocupado com uma aparência mais jovial. Em alguma fase da vida de todos os homens e mulheres existe preocupação com a qualidade de sua pele.

O peeling químico, também conhecido quimioesfoliação, quimocirurgia ou dermopeeling, baseia-se na aplicação de um ou mais agentes esfoliantes na pele, resultado na destruição de partes da epiderme e/ou derme, em seguida da regeneração dos tecidos epidérmicos e dérmicos novos. Essas técnicas de aplicação produziu uma lesão controlada com coagulação vascular instantânea, resultado no rejuvenescimento da pele com redução ou desaparecimento da ceratoses  e alterações actínicas, discromicas  pigmentares, rugas e algumas cicatrizes deprimida superficiais e/ou profundas.

Os dias pouco iluminados do inverno são muito proveitosas para fazer um peeling.

A ideia é deixar a pele lisinha, sem marcas como colágeno em dia, Viçosa, espantar aspereza, igualar a cor e acabar de vez com os estragos provocados pelo sol.

O processo consiste na descamação da pele, que pode ser superficial, média, profunda e eliminar manchas, rugas e marcas de expressão.

O número de aplicações e o tipo de Peeling a ser aplicado vai variar de acordo com o diagnóstico do médico e o tempo que você tem disponível para tratar a pele.

Na prática os mais usados são os Alfahidroxiácidos e/o Betahidroxiácidos; vale lembrar também que na maioria dos peeling’s deve haver um preparo da pele pré-peeling (prévio).

Tipos de peeling:

Superficial: Atinge apenas a epiderme indicado para manchas em geral, melasmas e pequenas imperfeições e inestáticas faciais. O paciente pode retornar ao trabalho em seguida após faze-lo.

Médio: Atinge a derme é indicado para rugas, marcas mais profundas, degeneração e cicatrizes. O paciente deve afastar-se de suas atividades por um período aproximadamente de sete dias.

Profundo: É muito útil para peles extremamente enrugadas e maltratadas durante o processo de envelhecimento. O paciente deve afastar-se da suas atividades pelo menos durante 15 dias.

Diretor Técnico Médico: Dr. Clício J. Dezorzi CRM/SC 11.211

Loading...