fbpx

Telefone

47 3368-9438 | 9.9127-5156

Endereço:

Final da Rua 258, esquina com a rua 260-A, nº915 - Meia Praia/Itapema (Ao lado do Colégio Atlântico)

O uso do balão intragástrico para o emagrecimento saudável.

Sobrepeso e obesidade são problemas de saúde pública que têm recebido especial atenção da Organização Mundial da Saúde (OMS) pois são a porta de entrada para doenças graves da nossa era. Para conquistar o peso ideal, é cada vez maior o número de pacientes que têm recorrido ao balão intragástrico, que ajuda muito no processo de reeducação alimentar. O procedimento é indicado para pessoas com sobrepeso e obesa, ou seja, que estejam com um Índice de Massa Corporal (IMC) superior a 27kg/m2.

Através de um procedimento ambulatorial que leva no máximo 30 minutos, o balão é inserido vazio no estômago do paciente e preenchido em seguida trazendo uma sensação de saciedade que auxilia o processo de perda de peso. Após o procedimento, o paciente pode ir para casa e continuar sua rotina diária normalmente.

Contudo, a parte mais delicada do tratamento não acontece no consultório e sim no novo estilo de vida que o paciente deve adotar. Ele precisa estar consciente de que precisará seguir um programa de reeducação alimentar rígido, uma rotina de exercícios monitorada e fazer algum tipo de acompanhamento psicológico para identificar e tratar as raízes emocionais do problema.

Os resultados finais do tratamento variam de acordo com a aderência do paciente ao programa. Neste ponto, o médico é muito mais um conselheiro e monitor do que alguém que irá solucionar o problema do paciente. Não há milagres para a perda de peso, mas muita determinação do paciente e um bom acompanhamento da equipe multiprofissional.

De acordo com estudos desenvolvidos nos últimos anos, a média esperada de perda de peso está entre 12% e 15% do peso inicial do paciente. Na prática clínica diária, já pude observar a perda de peso oscilar entre 6 e 37 quilos. Se o paciente se comprometer com o processo, as chances de sucesso dele ultrapassam 80%, ou seja, a força de vontade dele é um fator determinante no desempenho final.

Cerca de 40% dos pacientes que fazem acompanhamento multidisciplinar conseguem manter a perda de peso depois de um ano da retirada do equipamento. Este índice é excelente para um processo que não é cirúrgico, não faz uso de medicamentos químicos e não deixa cicatrizes e que tem seu sucesso atrelado ao empenho do paciente que luta diariamente contra um dos males do nosso século. A obesidade é uma doença séria, mas pode ser vencida.

Flávio Hoerlle, especialista em Endoscopia e em Cirurgia Geral

Loading...